Sob a 60 o número de mortos em Brumadinho

Por G1


As buscas por vítimas e sobreviventes da tragédia provocada pelo rompimento de uma barragem da mineradora Vale em Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte, foram retomadas na manhã desta segunda-feira (28). 

Números da tragédia:

  • 60 mortos confirmados – 22 identificados 
  • 292 desaparecidos
  • 192 resgatados
  • 382 localizados

Dois ônibus encontrados

O número de mortos deve aumentar, segundo o tenente coronel Flávio Godinho, da Defesa Civil de Minas Gerais.

Em entrevista, ele afirmou que há corpos dentro de um segundo ônibus soterrado perto do centro administrativo da Vale em Brumadinho. A quantidade de vítimas dentro do veículo, encontrado neste domingo (27), não foi confirmada.

Por causa da localização veículo soterrado, as autoridades haviam decidido não suspender as buscas durante a madrugada. No entanto, o alto volume de lama impediu que os trabalhos continuassem.

As buscas foram interrompidas na noite de domingo e foram retomadas por volta das 4h desta segunda. Nesta tarde, o veículo foi encontrado.

O que se sabe até agora:

  • Dos 60 mortos confirmados, 22 foram identificados;
  • Entre as 292 pessoas desaparecidas, há moradores locais e funcionários da Vale;
  • Até o momento, foram resgatadas 192 pessoas;
  • Outros 382 foram localizados;
  • Familiares de desaparecidos buscaram informações no IML de BH. Uma força-tarefa foi formada, mas a identificação dos corpos é difícil;
  • A Vale já teve quatro bloqueios de recursos, de R$ 1 bilhão, de dois de R$ 5 bilhões e de mais de R$ 800 milhões determinado pela Justiça do Trabalho.
  • A Vale recebeu multas no total de R$ 350 milhões;
  • Vale suspendeu bônus a executivos da empresa e pagamento de lucros a acionistas e criou 2 comitês para acompanhar a tragédia;
  • As Polícias Federal e Civil abriram inquéritos sobre o rompimento;
  • O presidente Jair Bolsonaro, ministros, o governador Romeu Zema e a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, sobrevoaram a áreae prometeram ações de investigação, punição e prevenção;
  • O presidente em exercício, Hamilton Mourão, afirmou: ‘Se houve imperícia, imprudência ou negligência por parte de alguém dentro da empresa [Vale], essa pessoa tem que responder criminalmente’;
  • A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, afirmou que ‘executivos da empresa responsável pela barragem’ podem ser responsabilizados;
  • A ONU emitiu nota de pesar e ofereceu ajuda nos esforços de busca;
  • Instituto Inhotim, que fica em Brumadinho, ficará fechado até dia 31;
  • Com o recuo, a empresa perdeu mais de R$ 45 bilhões em valor de mercado.


Deixe sua opinião...

error: Ė vedada a reprodução de conteúdo sem a citação da fonte ou autorização do proprietário