Menina torturada com fogo em Rondônia ganha festa de aniversário surpresa

Joyce Sabrina, a pequena que resistiu a todos os sofrimentos e dores provocado pela covardia de seu padrasto no ano de 2017, época que o mesmo matou a esposa, mãe de Joyce, e a torturou queimando juntamente com a sua irmã que dias depois morreria no hospital, teve um dia inesquecível na noite de sexta-feira (22), ela foi surpreendida por uma maravilhosa festa de seu aniversário.

A festa com a temática da princesa Shofia, foi organizada pela amiga da família, Daiane de Souza, que após a criação de um grupo na rede social, mobilizou cerca de 100 pessoas, civis e empresarias, onde angariou recursos para estarem realizando o sonho da pequena Joyce, que era de ter uma festa de aniversário com o tema da princesa Shofia. 

Para a surpresa, Joyce foi produzida e informada que iria participar de um aniversário de 15 anos de outra pessoa, mas ao chegar no Sintero, local da festa, foi surpreendida com a festa de seu próprio aniversário de 09 anos. 

A entrada triunfante da pequena Joyce que ficou emocionada, comoveu a todos os presentes, parentes, amigos e populares. 

Após receber os parabéns, todos os presentes lhe deram abraços, muitos mimos e vários presentes. 

Ao todo foram arrecadados 34 kg de bolo, 2.000 doces e mais de 3.000 salgados. “Tudo foi um trabalho de formiguinha, uma ajuda aqui, outro ali, e o resultado foi este”, comentou Daiane. 

O aniversário de Joyce foi comemorado na data de ontem, sexta-feira, 22, mas ela completa os seus 09 anos de idade, hoje, sábado, 23. Este é o seu primeiro aniversário a ser comemorado fora do hospital após ter sido vítima da covardia de seu padrasto. 

O crime

Na época, Mano Reis mesmo casado, mantinha um relacionamento amoroso com Selma Alves, mãe das pequenas, na época com 5 e 7 anos de idade. 

Selma já havia registrado um boletim de ocorrência policial relatando as ameaças de seu amásio, mas no dia 28/10/2017, num sábado, Mano Reis decidiu ir a Santa Luzia, onde Selma e as crianças residiam, matou Selma asfixiada com um lençol, em seguida carregou as meninas para a linha 180, lado norte, na zona rural de Rolim de Moura, fechou as pequenas dentro de seu veículo e a ateou fogo, a mais velha tirou a pequena de dentro do veículo e conseguiu lograr êxito em fugir, correndo pastagem a dentro e se escondendo dentro de uma represa com água. 

No dia seguinte, um jovem ao passar pelo local se deparou com as meninas todas queimadas dentro da represa, presa no barro, as mesmas foram socorridas ao hospital por uma equipe do Corpo de Bombeiros. Dias depois uma das menores não resistiu as queimaduras e veio a óbito. 

Mano Reis foi encontrado dias depois, morto em uma propriedade ao lado de onde as meninas teriam sido encontradas, próximo ao corpo foi encontrado uma de fogo, que o acusado usou para tirar-lhe a própria vida.

Por Portal de Rondônia com informações de Rolim notícias e Rolnews

Deixe sua opinião...

error: Ė vedada a reprodução de conteúdo sem a citação da fonte ou autorização do proprietário