Rondônia recebe metade da cúpula do PCC transferida ao sistema penitenciário federal

Dos 22 integrantes da cúpula do PCC (Primeiro Comando da Capital) transferidos no mês passado para presídios federais, 12, incluindo o chefe máximo, Marco Willians Herbas Camacho, o Marcola, estão na penitenciária gerida pelo governo federal de Porto Velho, na capital de Rondônia.

O UOL obteve, por meio de consultas feitas nos processos individuais de cada um dos integrantes da cúpula do PCC, o local para onde foram transferidos. Além de Porto Velho, o destino de sete deles foi Mossoró (RN), e o de outros três, Brasília. Entre os que estão na capital do Brasil está Marcolinha, o irmão mais novo de Marcola.

INTEGRANTES DO PCC TRANSFERIDOS PARA PORTO VELHO:

Marco Willians Herbas Camacho (Marcola)
Lourivaldo Gomes Flor (Louro)
Pedro Luís da Silva Moraes (Chacal)
Alessandro Garcia de Jesus Rosa (Pulft)
Fernando Gonçalves dos Santos (Colorido)
Patric Velinton Salomão (Forjado)
Lucival de Jesus Feitosa (Val do Bristol)
Cláudio Barbará da Silva (Barbará)
Almir Rodrigues Ferreira (Nenê de Siminone)
Reginaldo do Nascimento (Jatobá)
Rogério Araújo Taschini (Rogerinho)
Célio Marcelo da Silva (Bin Laden)

O presídio onde mais da metade da cúpula está fica localizado em uma área de mata densa, na rodovia federal BR-364, que corta o estado de Rondônia quase em paralelo ao rio Madeira e à divisa com o estado do Amazonas. As autoridades acreditam que, pela localização geográfica, o risco de uma fuga do local é menor.

Fonte: Uol

Deixe sua opinião...

error: Ė vedada a reprodução de conteúdo sem a citação da fonte ou autorização do proprietário