Conecte-se conosco

Auxílio Emergencial

Auxílio Emergencial: Veja quem pode sacar ou transferir o benefício

Portal de Rondônia

Publicado

em

Durante esta semana a Caixa Econômica Federal liberou diversos pagamentos de parcelas do auxílio emergencial na conta virtual de beneficiários.

Nos próximos dias, novos lotes serão contemplados com a pagamento.

Nascidos no mês de junho vão receber o crédito na Poupança Social Digital durante esta sexta-feira (07/08).

Beneficiários com direito a 1ª, 2ª, 3ª ou 4ª parcelas, vão ter o valor em suas contas digitais e já podem efetuar pagamentos através do aplicativo. 

Já neste sábado (08/08), vai ficar liberado o saque em dinheiro do benefício, para nascidos no mês de abril.

Beneficiários devem receber a 1ª, 2ª, 3ª ou 4ª parcela, conforme data de aprovação em que o benefício foi liberado. 

Confira pagamentos que a Caixa Econômica Federal vai realizar na próxima semana:

  • Dia 12/08 – Crédito da 1ª, 2ª, 3ª ou 4ª na Poupança Social Digital para nascidos no mês de Julho  
  • Dia 13/08 – Liberação do saque em dinheiro ​para nascidos no mês de maio (1ª, 2ª, 3ª ou 4ª)
  • Dia 14/08 – ​Crédito da 1ª, 2ª, 3ª ou 4ª na Poupança Social Digital para nascidos em ​Agosto ​

Calendário completo

1. Beneficiários do Bolsa Família

Os beneficiários do Bolsa Família recebem o Auxílio Emergencial nas mesmas datas e da mesma forma como recebem o Bolsa: nos dez últimos dias úteis de cada mês. 

  • primeira parcela – foi paga entre os dias 16 e 30 de abril
  • segunda parcela – foi paga entre os dias 18 e 29 de maio
  • terceira parcela – foi paga a partir de 17 de junho
  • quarta parcela – foi paga de 20 a 31 de julho
  • quinta parcela – será paga entre os dais 18 e 31 de agosto

2. Inscritos no Cadastro Único que não recebem o Bolsa Família

  • primeira parcela – foi paga a partir de 9 de abril para quem tem conta no BB ou poupança na Caixa, e a partir de 14 de abril para quem não tem conta nesses bancos.
  • segunda parcela – foi depositada em poupança social da Caixa entre os dias 20 e 26 de maio; saques e transferências liberados entre 30 de maio e 13 de junho.
  • terceira, quarta e quinta parcelas – Veja nos calendários abaixo:

3. Demais trabalhadores inscritos via aplicativo e site

  • primeira parcela – foi paga entre os dias 16 e 30 de abril, em conta indicada na inscrição ou poupança digital da Caixa.
  • segunda parcela – foi depositada em poupança social da Caixa entre os dias 20 e 26 de maio; saques e transferências liberados entre 30 de maio e 13 de junho.
  • terceira, quarta e quinta parcelas – Veja nos calendários abaixo:

Primeiro lote de aprovados, cujos pagamentos foram suspensos em julho

  • primeira parcela – foi paga entre os dias 16 e 30 de abril, em conta indicada na inscrição ou poupança digital da Caixa.
  • segunda parcela – foi depositada em poupança social da Caixa entre os dias 20 e 26 de maio; saques e transferências liberados entre 30 de maio e 13 de junho.
  • terceira, quarta e quinta parcelas – Veja nos calendários abaixo:

Segundo lote de aprovados

  • primeira parcela – paga entre os dias 19 e 29 de maio
  • segunda, terceira, quarta e quinta parcelas – Veja no calendário abaixo:

Terceiro lote de aprovados

  • primeira parcela – foi paga entre os dias 16 e 17 de junho; saques e transferências liberados entre os dias 6 e 14 de julho
  • segunda, terceira, quarta e quinta parcelas – veja nos calendários abaixo. 

Quarto lote de aprovados

  • Primeira a quinta parcelas – veja nos calendários abaixo: 

Quinto lote de aprovados

  • Primeira a quinta parcelas – veja nos calendários abaixo:

Sexto lote de aprovados

  • Primeira a quinta parcelas – veja nos calendários abaixo: 

Prorrogação do auxílio

O advogado Breno Mendes que acompanha o andamento dos auxílios desde o começo, defende a prorrogação do benefício até Dezembro:

“É de extrema relevância a prorrogação do auxílio emergencial, tendo em vista que a pandemia continua e as algumas famílias autônomas, informais, empreendedores individuais, mesmo que recebendo continuam em vulnerabilidade. Nossa luta agora é de sensibilizar todo o Congresso Federal, principalmente os Deputados Federais para que obriguem o Governo Federal a estender prorrogar o auxílio emergencial, caso não consiga aprovação, que os deputados façam uma articulação política para ampliação”.

De acordo com o Advogado, muita gente está pensando que o auxílio emergencial vai até dezembro, mas não vai.

Por Portal de Rondônia com informações de G1 e Ministério da Cidadania

O Jornal Digital Portal de Rondônia é um portal de notícias independente compromissado em transmitir os fatos, leva as principais notícias de Rondônia, do Brasil e do Mundo.