Conecte-se conosco

Auxílio Emergencial

Bolsonaro prorroga auxílio emergencial de R$ 300 até o fim do ano

Portal de Rondônia

Publicado

em

O presidente Jair Bolsonaro anunciou hoje (01/09) que o auxílio emergencial será prorrogado em mais quatro parcelas de R$ 300,00.

Ele se reuniu na manhã desta terça-feira (1º) com ministros e parlamentares da base do governo, no Palácio da Alvorada, para alinhar as próximas ações do governo na área econômica.

O auxílio é destinado aos trabalhadores informais, microempreendedores individuais, autônomos e desempregados, como forma de dar proteção emergencial durante a crise causada pela pandemia da covid-19. O benefício começou a ser pago em abril, e foi estabelecido em três parcelas de R$ 600.

Em junho, por decreto, o governo prorrogou o auxílio por mais duas parcelas, no mesmo valor. E agora, com mais quatro parcelas, em valor menor, o benefício vai se estender até o final do ano.

“Resolvemos prorrogá-lo, por medida provisória, até o final do ano”, disse Bolsonaro, em declaração à imprensa após a reunião. “O valor, como vínhamos dizendo, R$ 600 é muito para quem paga e podemos dizer que não é o valor suficiente para todas as necessidades [das famílias], mas basicamente atende”, disse.

Com isso, cada trabalhador aprovado no programa terá recebido, ao final dos pagamentos, R$ 4,2 mil: cinco parcelas de R$ 600, e quatro parcelas de R$ 300. O valor dobra no caso de mães que são chefes de família.

Até o momento, o governo já pagou as cinco parcelas de R$ 600 aos beneficiários que fazem parte do Bolsa Família. Com isso, as novas parcelas devem ser pagas até dezembro, seguindo o calendário do próprio bolsa. Os trabalhadores, nesse caso, recebem o benefício que for mais vantajoso entre os dois.

Para os demais trabalhadores, o pagamento da quinta parcela teve início em 28 de agosto, no caso dos aprovados no primeiro lote. Lotes posteriores de trabalhadores também aprovados têm previstos os pagamentos das 5 parcelas de R$ 600 até 30 de novembro na poupança social digital. Já os saques e transferências serão realizados entre 19 de setembro e 15 de dezembro. As datas de pagamento das novas parcelas ainda não foram anunciadas.

Advogado defende a prorrogação do auxílio

O advogado Breno Mendes que acompanha o andamento do auxílio emergencial desde o começo, defende a prorrogação do benefício até Dezembro:

“É de extrema relevância a prorrogação do auxílio emergencial, tendo em vista que a pandemia continua e as algumas famílias autônomas, informais, empreendedores individuais, mesmo que recebendo continuam em vulnerabilidade. Nossa luta agora é de sensibilizar todo o Congresso Federal, principalmente os Deputados Federais para que obriguem o Governo Federal a estender prorrogar o auxílio emergencial, caso não consiga aprovação, que os deputados façam uma articulação política para ampliação”.

Por Portal de Rondônia com informações de Agência Brasil e G1

O Jornal Digital Portal de Rondônia é um portal de notícias independente compromissado em transmitir os fatos, leva as principais notícias de Rondônia, do Brasil e do Mundo.