Conecte-se conosco

Geral

Polícia Civil faz mega operação contra “Tribunal do crime” em Porto Velho

Portal de Rondônia

Publicado

em

Polícia Civil faz mega operação contra “Tribunal do crime” em Porto Velho

A Polícia Civil do Estado de Rondônia, por intermédio da Delegacia Especializada em Crimes Contra à Vida (HOMICÍDIOS), deflagrou nas primeiras horas da manhã de hoje (04/09), a Operação “LOUVA-A-DEUS” contra uma das maiores facções de Rondônia, o PRIMEIRO COMANDO DO PANDA – PCP.

Os policiais cumpriram na operação 19 mandados de prisões preventivas, 27 de buscas e apreensões e uma  internação provisória de Adolescente em Porto Velho-RO.

Segundo a delegada que comandou a Operação, Dra. Leisaloma Carvalho Resem, lotada na Delegacia de Homicídios, a Operação é resultado dos desdobramentos das investigações da tortura, homicídio e decapitação da vítima RUBEM ARIEL SILVA SOUZA, ocorrido no dia 23/06/2020, no Conjunto Habitacional Morar Melhor.

O homicídio da vítima Rubem causou comoção e revolta perante a sociedade, pois a morte da vítima foi filmada pelos próprios infratores, os quais tramaram meticulosamente a execução do ofendido, tendo uma das co-autoras do crime atraído a vítima a comparecer no apartamento de um dos integrantes do PCP, no residencial MORAR MELHOR, sob o pretexto de manterem um encontro amoroso/sexual.

A vítima foi “interrogada”, torturada e executada, com requintes de crueldade, mediante o uso de pedra, faca, facão e “machadinha”, a ponto de ser decapitada, com intensidade tal poucas vezes visto nesta cidade, com submissão da vítima a sofrimento físico bárbaro e atroz, pois acreditavam que a vítima integrava a facção rival, Comando Vermelho – CV.

As investigações apontam ainda que, em tese, tratou-se de atos explícitos de “TRIBUNAL DO CRIME”, onde a vítima teve todas as ações filmadas pelos próprios infratores e amplamente divulgadas nas redes sociais, o que por si só, demonstram a personalidade perigosa dos investigados, bem como que em liberdade poderiam praticar situações idênticas.

Segundo a Delegada Leisaloma Carvalho Resem, os investigados serão indiciados pelos crimes  de  Tortura (Artigo 1º, inciso I, “a”, da Lei 9455/97), Homicídio Triplamente Qualificado (Artigo 121, 2º, incisos I (torpe), III (meio cruel) e IV (dissimulação e recurso que impossibilitou a defesa da vítima), do Código Penal), Destruição de Cadáver (Artigo 211, do CPB) e Crime Organizado (Lei 12.850/2013) crimes cujas penas, se somadas, podem chegar a mais de 60 anos de reclusão.

Participaram da Operação mais de 100 policiais civis do Departamento de Polícia Especializada, Departamento de Estratégia e Inteligência-DEI, Departamento de Narcóticos – DENARC, Departamento de Polícia Metropolitana – DEPOM e Direção Geral de Polícia Civil – DGPC.

O nome da Operação remete a algumas espécies de louva-a-deus , em que a fêmea devora e mata o macho durante o acasalamento, decapitando-o.

Confira a coletiva da polícia Civil sobre a operação na capital:

COLETIVA DA POLÍCIA CIVIL SOBRE OPERAÇÃO NA CAPITAL

Publicado por Jornal Eletrônico News Rondônia em Sexta-feira, 4 de setembro de 2020

Fonte: Assessoria da Polícia Civil

O Jornal Digital Portal de Rondônia é um portal de notícias independente compromissado em transmitir os fatos, leva as principais notícias de Rondônia, do Brasil e do Mundo.

error: Ė vedada a reprodução de conteúdo sem a citação da fonte ou autorização do proprietário