Conecte-se conosco

Geral

Dia dos professores: Desafios e a luta pela educação na pandemia

Publicado

em

Foto: Arquivo/I.E.E Carmela Dutra

Celebrado nacionalmente em 15 de outubro, o Dia do Professor é mais do que uma data comemorativa; é o resultado da luta de uma mulher, filha de ex-escravos, que acreditava que a educação era o caminho para o futuro. Antonieta de Barros (1901-1952), a primeira mulher negra a ser eleita no país, instituiu o marco para que os educadores passassem a ser vistos como importantes agentes de mudanças na sociedade.

Antonieta de Barros/Foto: Divulgação

Pela Lei nº 145, de 12 de outubro de 1948, Antonieta criou o Dia do Professor e o feriado escolar em Santa Catarina. Vinte anos depois, em outubro de 1963, o então presidente João Goulart tornou a lei nacional.

Educação em Rondônia

A pandemia do Coronavírus mudou completamente a rotina dos alunos e principalmente dos professores, sejam eles da rede pública ou particular. De acordo com a Vera Lúcia, ex diretora do Instituto Carmela Dutra e que se aposentou recentemente, foi uma experiência inusitada e triste, algo que ela nunca tinha visto em 32 anos de profissão. Ela ainda diz que, “Esses professores foram mais do vencedores, mais do que valorosos, pois se reinventaram em meio a essa pandemia e merecem todas a homenagens, não só neste dia 15, mas sim todos os dias.”

Foto: Arquivo Pessoal Vera Lúcia/ I.E.E Carmela Dutra

Tivemos uma breve conversa com a professora de língua portuguesa, Elizângela Ataíde, a mesma deu aula no Carmela Dutra durante 2 anos para esse jornalista que vos escreve. De acordo com a Professora Elizângela, a pandemia trouxe um novo olhar sobre a forma de ensinar. Muitas dificuldades em razão de alguns professores não terem ideia de manusear as novas mídias e ter que se reinventar para atingir seu objetivo principal: alcançar o aluno e promover a educação. Mas houve também uma enorme cadeia de solidariedade entre colegas; empresas e indivíduos criaram ferramentas que facilitaram o controle de atividades e de presença dos alunos online.

Foto: Elizângela Ataíde/Arquivo pessoal

Conversei com o professor da rede particular, Wesley Teixeira professor de filosofia/sociologia, pra ele o retorno das aulas é como se tudo estivesse começando do zero, a vida escolar “pós-pandemia” tem sido um período de erros e acertos, ele precisa trabalhar uma metodologia para alunos em aulas virtuais e presenciais mas que tem sido um momento muito desafiador, ele conclui dizendo, “Gosto de ver o professor/educador como um mediador, alguém que vai fazer essa mediação entre aluno e conhecimento, aos poucos vamos aprendendo e buscando novas metodologias, sempre na perspectiva de fazer o melhor por nossos alunos.”

Foto: Instituto Maria Auxiliadora

Escrevo essa matéria com uma sensação muito positiva, estudei durante toda minha vida em escola pública e sou muito grato à todos os professores que de alguma forma me ensinaram uma lição.

Em nome do Portal de Rondônia, agradeço aos professores que destinaram um pouco do seu tempo para conversar conosco. Parabenizamos todos os professores do estado de Rondônia e torcemos por melhores condições para a educação básica, fiquem cientes de que vocês são nossos verdadeiros heróis.

Foto: I.E.E Carmela Dutra/Arquivo

“Ser professor é apontar caminhos, mas deixar que o aluno caminhe com seus próprios pés.”

O Jornal Digital Portal de Rondônia é um portal de notícias independente compromissado em transmitir os fatos, leva as principais notícias de Rondônia, do Brasil e do Mundo.

Facebook