Conecte-se conosco

Polícia

Carta mostra que jornalista pode ter sido preso injustamente em Porto Velho

Publicado

em

O jornalista João Paulo Prudêncio dos Santos, de 36 anos, que está preso desde o dia 6 de dezembro no presídio Urso Branco, foi induzido pelo próprio amigo, a acreditar no suposto suicídio da Jovem Monalisa Gomes da Mata, de 24 anos.  Prudêncio foi preso pelo suposto envolvimento na morte da jovem, ocorrida em um apartamento, localizado no Bairro Embratel em Porto Velho.

Jornalista a mais de 15 anos, Joao Paulo Prudêncio não tem antecedente criminal, nunca foi preso e jamais agrediu uma mulher. “Eu estava no lugar errado na hora errada”, essa é a fala do jornalista, que acreditava de fato que a jovem tinha se suicidado.

João Paulo Prudêncio está preso a mais de 90 dias no presídio Urso Branco e até o momento a justiça não conseguiu provar seu envolvimento na morte da jovem.

Fonte: Jh Noticias

O Jornal Digital Portal de Rondônia é um portal de notícias independente compromissado em transmitir os fatos, leva as principais notícias de Rondônia, do Brasil e do Mundo.

error: Ė vedada a reprodução de conteúdo sem a citação da fonte ou autorização do proprietário