Conecte-se conosco

Geral

COP 28: ApexBrasil celebra convênio para promover o etanol como solução para a transição energética

Publicado

em

No primeiro painel da ApexBrasil na 28ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP28), a Agência firmou um acordo de cooperação técnica e financeira com a União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA). O objetivo central do convênio, com investimento de R$ 19,5 milhões, é impulsionar o etanol como uma solução chave na transição para fontes de energia mais sustentáveis.

A assinatura do convênio aconteceu no painel “Bioenergia e Transição Energética no contexto do Global Biofuels Alliance”, organizado pela UNICA e ApexBrasil, e foi firmado entre o presidente da ApexBrasil, Jorge Viana, e o Presidente da UNICA, Evandro Gussi, na presença do Ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil, Carlos Fávaro.

O projeto, com investimento conjunto da ApexBrasil e UNICA, visa promover o etanol como solução para a transição energética, destinando R$ 19,5 milhões, sendo R$ 10,5 milhões da ApexBrasil e R$ 9 milhões de contrapartida. Dentre as ações planejadas, estão o monitoramento legislativo, relações públicas com tomadores de decisão para a defesa da imagem do etanol e apoio às medidas de aumento de mistura. Além disso, estão inclusas a participação em feiras e missões técnicas para impulsionar a solução tecnológica do etanol, tanto o biocombustível quanto os motores flex.

O Presidente da UNICA destacou a abordagem brasileira na produção de bioenergia. “O Brasil desenvolveu uma maneira de fazer bioenergia que não produz desmatamento e que não compete com alimentos. Pelo contrário, a gente recupera a terra degradada e onde a gente produz biocombustível, a gente aumenta a oferta de alimento”, disse Gussi.

O Painel da última sexta-feira (1º) contou, ainda, com a presença do governador do Ceará, Elmano de Freitas, e senadora Augusta Brito, com o Senador Jaques Wagner, entre outras autoridades.

Setor do Etanol no Brasil

No âmbito nacional, o Brasil se destaca como o segundo maior produtor de etanol, atingindo um volume de 31,2 bilhões de litros na safra 2022/2023, com 4,43 bilhões de litros produzidos a partir do milho. Utilizando apenas 0,8% do território para essa produção, a indústria do etanol contribui com uma receita de 40 bilhões de dólares, representando cerca de 2% do PIB brasileiro.

A cana-de-açúcar é a principal fonte de energia renovável do país, responsável por 16,4% da matriz energética ou 37% de toda a energia renovável ofertada no Brasil. Além disso, o etanol emite cerca de 90% menos gás carbônico (CO²) em comparação à gasolina. A bioenergia desempenha um papel crucial na descarbonização do transporte, sendo os biocombustíveis, como o etanol, considerados uma alternativa de baixo custo e rápida para reduzir as emissões de CO2, segundo a Agência Internacional de Energia (IEA).

Futuro da Aliança Global para os Biocombustíveis (GBA)

Recém-criada em setembro de 2023, a Aliança Global para os Biocombustíveis (GBA), liderada por Brasil, Índia e Estados Unidos, tem como propósito estimular a produção e uso de biocombustíveis em locais viáveis, visando à redução de emissões em comparação aos combustíveis fósseis. 

Fonte: Apex Brasil

Publicidade
Publicidade

Publicidade

O Jornal Digital Portal de Rondônia é um portal de notícias independente compromissado em transmitir os fatos, leva as principais notícias de Rondônia, do Brasil e do Mundo.

Publicidade

Facebook

Grupo de notícias

Publicidade

error: Ė vedada a reprodução de conteúdo sem a citação da fonte ou autorização do proprietário